YouTube investira US$ 5 milhões para criadores de conteúdo

YouTube se envolveu em uma série de polêmicas no último ano, desde vídeos violentos destinados a crianças, até o episódio da “floresta dos suicídios” no Japão. A empresa quer seguir em frente, e por isso anunciou um reforço em sua iniciativa para promover bons YouTubers.

youtube
Imagem: YouTube Creators

Aumento do investimento em 2018

A iniciativa YouTube Creators for Change será expandida este ano. Alguns canais, a serem revelados “nos próximos meses”, ganharão um total de US$ 5 milhões para produção e marketing.

O YouTube quer falar de coisa séria. A empresa lançou um programa chamado Creators for Change (“Criadores pela Mudança”, em tradução livre), em que vai investir US$ 5 milhões em 47 produtores com foco em tópicos que a rede social considera importantes.

Dos criadores, apenas 16 são já membros do programa de parceiros, sendo que os outros foram convidados pela empresa por conta relevância de seus conteúdos. E a lista inclui dois brasileiros!

A primeira é Nátaly Neri, responsável pelo Afros e Afins, canal que incentiva a “a autonomia de quem assiste, aprendendo a garimpar, achar as melhores opções de consumo de moda, discutindo questões importantes sobre nosso lugar no mundo sem ignorar, é claro, tutoriais divertidos de maquiagem, cabelo e tudo o que quisermos que nos caiba”, descreve a autora.

O segundo é Murilo Araújo, criador do Muro Pequeno, canal que versa sobre temas do universo LGBT. “Eu sou o Murilo, uma bicha negra cristã e militante, fazendo uns vídeos aqui pra falar de sonhos, desafios e aleatoriedades, problematizando a vida, espalhando amor e viadagens por aí”, descreve-se.

De acordo com Juniper Downs, diretora de políticas públicas do YouTube, o programa vai financiar produções, e prestar mentoria e assitência para parceiros, incluindo possibilidades dentro do YouTube Space. O time também será convidado a se apresentar no Social Impact Camp, encontro do YouTube para discutir impacto social, que acontece no meio do ano em Londres. O evento de dois dias inclui debates e produção de workshops.

“Também estamos unindo forças com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a agência de mudança social Love Frankie para apoiar criadores do YouTube da região da Ásia-Pacífico que são apaixonados por causar impacto social e enfrentar problemas difíceis por meio de vídeos”, explica Downs.

O time será conhecido como embaixadores do Creator for Change e eles serão responsáveis por projetos que combatam discurso de ódio, xenofobia e extremismo. “Como uma série que celebra a comunidade negra no Brasil e um projeto de vídeo que cria conscientização sobre o impacto negativo que o discurso de ódio pode ter no bem-estar mental e físico”, ressalta a diretora.

Ao todo, o grupo de 16 países diferentes soma uma audiência de mais de 20 milhões de fãs. O YouTube diz que anunciará os beneficiários das concessões de produção do programa Creators for Change “nos próximos meses”.

Fonte: YoutubeMuro PequenoAfro e AfinsThe Verge.

2060
Deixe seu comentário