O vício que você tem que ninguém te contou

O vício que você tem que ninguém te contou

Você tem o hábito de se contentar com o possível em vez de procurar o melhor? Observe bem sua vida, será com que frequência isso acontece?

Já pensou se por exemplo seu carro ou moto apresenta um problema e você liga para um mecânico ir verificar e após ele ir e averiguar diz: “Vou fazer o possível.”

O que acontece? Você fica desanimado, mas aceita.

O que você pode fazer para vencer esse vício?

E isso é comum entre brasileiros. Mas existe algo que podemos aprender com os norte-americanos que é o seguinte: quando são solicitados eles dizem “I will do my best”, ou “Vou fazer o meu melhor”.

Observe que não é uma simples diferença de idioma, mas sim de atitude.

Há uma grande diferença entre o possível e o melhor. E cada vez mais é necessário fazer o melhor, em vez de contentar-se com o possível.

E é isso que diz o filósofo Mario Sergio Cortella em seu livro “Qual é a tua obra”.

Assista a esse vídeo e entenda mais sobre isso:

O que exige a busca pelo melhor?

Quando você passa a buscar o melhor, é necessário vir também a humildade junto, o que exige que coloque em dúvida o que praticava antes.

Se aquilo que você pratica e tem no dia a dia fossem suficientes, já estaria melhor.

O que é ser humilde?

Ser humilde é…

  • Não ser tonto, mas sim bom sócio
  • Não é ser miserável, é uma pessoa próspera que tem um simples conceito de si mesmo
  • Não é desconhecer tudo; mas é conhecer, viver entre os curiosos como se nada soubesse
  • Não é abandonar o poder, mas usar seu poder para o bem de todos como se nada pudesse.
Fonte: adaptado do livro Qual é a tua obra? – Mario Sergio Cortella.
Link de download do ebook gratuito: https://bit.ly/3ijoFwe 

677
Deixe seu comentário