Coma fora da caixa

Primeiro que não tenho nada contra a televisão, muito menos contra o celular.

São eficientes formas de relaxamento, comunicação cultural e aprendizado quando se sabe utilizar.

No entanto, assistir demais à televisão, por exemplo, tem forte relação com uma má saúde mental e corporal.

Há estudos que afirmam que a cada hora assistindo à televisão pode aumentar a chance de surgirem problemas de atenção e foco nas crianças em até 10%.

Como esse risco está associado aos nossos hábitos alimentares?

É na TV e hoje também nos celulares que vende produtos semelhantes a alimentos tanto para adultos como para crianças.

A dieta americana moderna (MAD) está sendo cada vez mais inserida na mente inconsciente de cada indivíduo que não sabe dessa influência, principalmente as crianças.

Nós nos misturamos com o nosso ambiente por causa da plasticidade dos nossos cérebros, e essas influências podem se tornar nosso novo jeito de agir se não vigiarmos nossos pensamentos.

Entenda que mentalidade estabelecida é mentalidade aprendida

Como afirma Caroline Leaf, neurocientista, “mentalidades estabelecidas são mentalidades aprendidas e podem parecer normais por causa da familiaridade, mesmo que esse modo de pensar ou esse hábito seja essencialmente tóxico ou nocivo.”

Outro estudo demonstrou que cada hora adicional em frente à televisão aumenta a probabilidade do consumo regular de bebidas açucaradas em alarmantes 50%.

Em média, uma criança é exposta a aproximadamente treze comerciais de alimentos por dia, ou quatro mil e setecentos por ano, enquanto que adolescentes veem mais de dezesseis propagandas por dia, ou cinco mil e novecentas por ano.

A mensagem que te faz comer demais

Assim a mensagem de “coma mais alimentos processados” é inserida em suas mentes inconscientes através da repetição e do aprendizado instituído.

Para a neurocientista Caroline Leaf, a única dieta balanceada é aquela que inclui seus pensamentos. Precisamos ser seletivos, exigentes mesmo, quanto àquilo que permitimos entrar em nossa cabeça e ser posto em nosso prato.

Portanto, pensar de maneira crítica é vital, porque nossas escolhas determinam nossa mentalidade.

Adaptado de “Pense e coma de forma inteligente” – Caroline Leaf.

3301
Deixe seu comentário