Após meses de investigação, Samsung explica os motivos das explosões do Galaxy Note 7

Após uma longa e minuciosa investigação, a Samsung finalmente revelou quais os motivos que causavam as explosões no Galaxy Note 7, como já era esperado a fabricante Sul-coreana apontou a bateria usada nos aparelhos como a real causadora das explosões, o que resultou no recall do smartphone.

O relatório da investigação foi apresentado no ultimo domingo 22 de janeiro de 2017. A companhia contou com 700 engenheiros que fizeram testes em mais de 200 mil aparelhos e 30 mil baterias, após o termino desses testes, ficou claro que os problemas decorriam a partir das baterias utilizadas nos aparelhos.

Segundo a Samsung os primeiros aparelhos a enfrentar esse problema, veio a partir da subsidiária Samsung SDI, as baterias usadas nessa remessa de aparelhos, eram maior que o case destinado a elas, levando aquecimentos decorridos dos eletrodos que entravam em combustão por sobrepor uns aos outros.

Já o segundo incidente, aconteceu nós aparelhos produzidos após o recall, segundo a companhia nesta ocasião o fornecedor de baterias era terceirizado. E os problemas veio a partir de erros nas soldas internas das baterias, com isso as fitas de isolamento elétrico acabaram sé deformando levando o superaquecimento. Esses problema se deu por pressa da companhia em colocar o aparelho novamente no mercado.

Devido todos esses acontecimentos a empresa trabalha intensivamente para reconquista a confiança de seus consumidores, exemplo disso esta no programa de checagem de bateria criado pela companhia, que usa exames de raio-x, e testes intensivos nos aparelhos.

Outro ponto importante para empresa esta no lançamento da próxima geração do Galaxy S8, que ainda não tem data confirmada pela companhia, más segundo alguns rumores o aparelho pode ser lançado no final de fevereiro durante 0 MWC 2017 que ocorrera em Barcelona.

FONTE: GIZMODO/CHRISTINA WARRENTHE NEXT WEB/ABHIMANYU GHOSHAL

795
Deixe seu comentário