Anonymous organiza operação para ajudar caminhoneiros

Na tarde desta sexta-feira (25), uma célula do movimento hacker Anonymous anunciou, a abertura de uma operação que visa apoiar os caminhoneiros brasileiros, classe que está em greve desde segunda-feira (21). A campanha, que foi batizada de #OpCaminhoneiros, foi revelada através do Twitter junto com uma convocação para que qualquer pessoa interessada na causa colabore com os ativistas.

Anonymous
Anonymous

Objetivo da comunidade hacker

Os caminhoneiros de todo o país pararam de fazer as entregas em sinal de greve e protesto, contra o aumento dos combustíveis e outras medidas tomadas pelo governo, o resultado foi a falta de abastecimento de diversos produtos, e a consequência é a escassez ou falta absoluta desses produtos, dentre eles o que impactou primeiro foi os combustíveis como gasolina, etanol e óleo diesel, com isso diversos serviços como transporte público sofreu com a falta do abastecimento.

De acordo com o Twitter lançado pela comunidade hacker: “ATENÇÃO: #Anonymous lança Operação Caminhoneiros #OpCaminhoneiros em apoio a greve, se você faz parte da comunidade hacker e deseja ajudar acompanhe as informações no link”, afirmou o perfil responsável pela divulgação. No endereço indicado encontra-se um documento contendo a indicação dos “alvos” — sites oficiais do presidente Michel Temer, do Ministério da Defesa e da Petrobrás.

A operação da comunidade hacker tem o objetivo, ao que tudo indica, é de derrubar tais páginas através de um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS) ou alterar seus visuais (prática conhecida como deface) para espalhar alguma mensagem política. Junto com a lista de alvos, a célula também divulgou dados pessoais de Temer, incluindo CPF, endereços residenciais, emails, telefones fixos e celulares, modelo do carro e valor total de bens declarados.

https://twitter.com/anonopsbrazil/status/1000082515774857216

Por fim tudo indica que a operação, que possivelmente já era planejada, foi antecipada pela polêmica declaração dada por Temer também na tarde desta sexta. O presidente anunciou que convocaria as Forças Armadas para retirar os manifestantes das vias e acabar com os bloqueios, uma vez que os movimentos parecem não ter aceitado a mais recente proposta de negociação ofertada pelo governo.

Fonte: Anonymous/PasteBin

4890
Deixe seu comentário